NOTÍCIAS

​Últimas Publicações
Socialize
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle

CÁLCULO DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO: SAIBA COMO FAZER



O cálculo de material de construção é fundamental para evitar desperdícios. Se a argamassa é industrializada, tudo fica muito mais simples, porque basta acrescentar água à mistura pronta, na quantidade indicada pelo fabricante na embalagem, e ficar atento às condições da base que receberá a massa.

Segundo Rogério Alves Firmino, instrutor da escola Orlando Laviero Ferraiuolo, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Estado de São Paulo (SENAI-SP), para o assentamento de peças cerâmicas de até 900 cm2 (30 cm x 30 cm), a colagem é simples. “Aplicamos a argamassa colante apenas na base (piso ou parede).”

Para peças de maior dimensão, a colagem é dupla – a argamassa também é aplicada no verso peça, o que aumenta o consumo do material. Confira abaixo as fórmulas para cálculo de argamassa tanto para o assentamento cerâmico, quanto para rebocar paredes e fazer contrapisos.


Cálculo de material:


Assentamento cerâmico

O consumo médio na colagem simples é de quatro quilos de argamassa industrializada por metro quadrado de área, e de sete quilos na colagem dupla. Em uma superfície de 12 m2 (2 m x 6 m, por exemplo), onde serão assentadas peças de 30 cm x 30 cm, o consumo médio será: 12 m2 x 4 kg = 48 kg. Para revestir com peças de 33 cm x 33 cm, o consumo médio será: 12 m2 x 7 kg = 84 kg.


Contrapiso

O cálculo leva em conta a área da sub-base e a espessura do contrapiso pronto. O consumo médio fica entre 17 kg e 20 kg de argamassa a cada metro quadrado de área, a 1 cm de espessura. Em um ambiente de 12 m2, um contrapiso de espessura 2 cm consumirá: 17 kg x 12 m2 x 2 cm = 408 kg.


Reboco para paredes

Também são levadas em conta área a rebocar e espessura da camada de argamassa. O consumo médio está entre 16 kg e 20 kg/m2/cm de espessura. Para uma parede de 12 m2, com espessura de 2 cm, o consumo de argamassa será: 16 kg x 12 m2 x 2 cm = 192 kg.

Aos valores apontados sempre devem ser adicionados 5% de margem de sobra de argamassa, quando esta for industrializada. Tanto o consumo, como a margem de sobra de argamassa, dependem do rendimento de cada produto.

© 2020 Todos os direitos reservados a FIEG
Assessoria: Agência Saber Multimídia (62) 98186-3552

Apoio Institucional: